Mitos da dieta cetogênica

Com a dieta cetogênica aparecendo em vários sites de notícias, revistas e em programas de televisão, é normal que surjam muitas informações desencontradas, especialmente as que não são consideradas verdadeiras.
Um fato que causa polêmica é relacionado ao aumento do colesterol.

Um fato que causa polêmica é relacionado ao aumento do colesterol.
Gente, é importante esclarecer aqui que o colesterol é uma taxa, não uma doença.
Portanto, não há sentido em se tratar a taxa do colesterol em si, mas sim os fatores de risco que levam uma pessoa a ter doenças cardíacas, que são os carboidratos refinados, açúcar, processados, etc.
As dietas com baixo teor de carboidratos geralmente melhoram o perfil de colesterol, aumentam os níveis de HDL ( colesterol “bom”) e reduzem os níveis prejudiciais de triglicérides, melhorando a saúde.
Outro fato polêmico envolve a questão nutricional.
Muitos acreditam que terão deficiência nutricional com a dieta cetogênica.

Os alimentos consumidos na dieta cetogênica são altamente nutritivos.
Por exemplo, os ovos podem ter a nutrição mais completa que qualquer alimento do planeta. produtos de origem animal são fontes superiores de vitaminas e minerais essenciais, incluindo a vitamina B12, vitamina D, vitamina K2, EPA/DHA.
Já a dieta rica em carboidratos refinados são praticamente desprovidos de nutrientes.
Os cereais como o trigo são ricos em ácido fítico, podendo reduzir a absorção de muitos minerais.
Portanto, mudar para uma dieta baixa em carboidratos e baseada em comida de verdade aumentará significativamente a quantidade de vitaminas e minerais a partir de sua alimentação.

1 comentário em “Mitos da dieta cetogênica”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *